Me sinto rejeitado (a)!

A rejeição em sua maioria não é real, pode ser uma dor que carregamos desde a gestação. Não é a rejeição da mãe, mas a percepção que tivemos a partir das sensações sentidas no útero. Pense, sua mãe por mais amor que sentisse por você não conseguia lhe proteger das sensações que ela vivenciava. Ela ficava triste com algo, ela ficava irritada no trabalho, ou sentia medo de não dar conta das responsabilidades isso repercute no corpo todo da mulher gestante, e o bebê em formação por ainda não ter condições de interpretar o mundo para além da sensação sentia de desconforto. Então, se você compreender isso talvez possa perceber que o mundo, as pessoas não lhe rejeitam, você pode e deve existir em primeiro lugar para você e, depois para o mundo, tenho certeza de que você tem muito para contribuir.


Posts Em Destaque