Lições em tempos de Pandemia: Nona lição Coragem


Nestes tempos em que precisamos mudar, a maneira de nos relacionarmos, a dinâmica das nossas atividades familiares, profissionais e sociais a coragem é uma virtude necessária. Ser corajoso inclui o esforço para fazer algo, seja este algo de ordem individual ou social. E, este esforço depende da motivação, ou seja, o que te move a agir, a mudar ou a se posicionar, pois é necessário que a escolha corajosa, seja prudente e coerente.

O oposto da coragem é a indolência, a preguiça, o desânimo e o descaso, atitudes essas prejudiciais na vida profissional, ou num contexto de enfermidade. No caso da Pandemia é preciso que sejamos corajosos, inclusive para nos motivarmos a buscar fontes sérias, cientificas para que possamos adotar as atitudes adequadas, e caso sejamos acometidos por esse vírus, tenhamos a coragem de nos superar, de acreditar e nos esforçar para vencer os sintomas da doença.

Diante do contexto da Pandemia e da enxurrada de notícias falsas, superficiais e tendenciosas é necessário coragem para ter sua própria opinião e agir de acordo com ela, mesmo que muitos digam que os cuidados são exagerados, ou que é apenas uma gripe comum. Sabe-se que o Covid-19 não tem uma alta letalidade, mas tem sim uma grande velocidade de contágio e isso as autoridades cientificas tem frisado, pois muitos serão contaminados e terão poucos sintomas, outros nem terão sintomas, mas cerca de 5% das pessoas terão complicações e cerca de 2% irão necessitar de UTI. Esses dados exigem que tenhamos coragem de sermos íntegros para agir de acordo com uma percepção coletiva, pois senão colaborarmos podemos favorecer um contágio rápido e dessa forma não haverá condições do Sistema de Saúde para atender a todos.

A coragem se torna uma força imensa quando é permeada, constituída de humildade, perseverança, confiança e integridade, pois as ações serão construtivas, benéficas para a pessoa e para o meio que ela vive. Sejamos corajosos para que em nenhum momento a “preguiça” nos vença no momento de cuidar da nossa higiene, e da higiene dos ambientes que vivemos.

Tenho visto alguns vídeos mostrando pessoas que se negam a usar a máscara em lugares públicos, algumas até com atitudes infantis e arrogantes, como colocar a máscara virada para o pescoço, numa atitude provocativa e irresponsável. Em contrapartida percebemos que a grande maioria se cala e não se posiciona, deixando aquele que se manifesta pelo o que é certo sozinho. Se todos os presentes no local se unissem, não restaria outra saída que não fosse a pessoa se retirar ou fazer o uso adequado da máscara. Precisamos ter coragem de agir pelo o que é correto, justo e em benefício da coletividade.

Alguns podem dizer que a pessoa que se nega utilizar a máscara está sendo corajosa, no entanto, essa atitude é inconsequente e sua finalidade é o desrespeito pela vida de todos os demais. Ele não se importar com a sua saúde é um direito dele, desde que não se caracterize em risco para outras pessoas presentes, bem como as pessoas que ele tem contato da sua família. Portanto, é importante não confundir uma pessoa precipitada, inconsequente, incoerente com uma pessoa corajosa.

A coragem será digna de admiração quando ela se constituir numa ação que tenha como finalidade o bem estar, a felicidade, a proteção de si e dos outros. Sejamos, portanto, corajosos para agir de forma adequada todos os dias, em todas as situações e com todas as pessoas. Vamos descobrir que ser corajoso nos fortalece, nos auxilia a sermos melhores e teremos como benefício a paz, a serenidade.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • YouTube Social  Icon
  • Facebook Basic Square

Rua: Anita Garibaldi, 293

Anita Garibaldi , Joinville - SC

Whatsapp: 47 98483 1510

​© 2016 por Marínea Fediuk - Todos os Direitos Reservados a Marínea Fediuk. Orgulhosamente criado por Anchieta R.